DD Blog

Ataques de escorpiões aumentam em Maringá

No ano passado, 73 pessoas foram picadas por escorpião amarelo em Maringá. O número representa um aumento de 66% nos ataques em relação a 2015, quando foram atendidos 44 casos de picadas pelo animal peçonhento na rede pública de saúde do município.

No comparativo entre os dois anos também cresceram os relatos feitas à Ouvidoria Municipal, pelo telefone 156, sobre o aparecimento de escorpiões. Em 2016 foram 307 registros, 45% a mais do que os 211 do ano anterior.

O médico veterinário Eduardo Alcântara Ribeiro, diretor da Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde, atribui o aumento, tanto das denúncias como dos atendimentos às vítimas, às campanhas informativas,e não ao crescimento populacional da espécie.

“As pessoas estão mais informadas e por isso têm ligado com mais frequência para relatar o aparecimento de escorpiões e procurado atendimento nas unidades básicas de saúde em caso de picada”, diz o médico veterinário, acrescentando ser esse o procedimento adequado em caso de ataques, especialmente quando as vítimas são crianças e adultos com elevado grau de sensibilidade.

Segundo Ribeiro, o clima quente e seco favorece o aparecimento do animal, e a medida mais eficaz para combatê-lo é eliminar potenciais abrigos, como lixos e entulhos de construção civil.

“O escorpião amarelo é um animal que hoje faz parte do meio urbano, por ter encontrado nele alimento e abrigo. Ele se reproduz rápido e é bastante resistente, o que dificulta a sua eliminação com o uso de inseticidas”, diz.

FONTE: Pragas&Eventos