DD Blog

Como evitar carrapatos nos seus cães

A doença do carrapato, também conhecida como hemoparasitose, é bastante temida por donos de bichinhos de estimação. A doença é grave e pode chegar a ser fatal, porém não existe uma vacina que a previna.

Ela é transmitida através do carrapato marrom, chamado de Rhipicephalus sanguineus. Há duas formas da doença se apresentar: babesiose e erliquiose, sendo o agente causador a principal diferença.

A erliquiose é provocada por bactérias que agem sobre os glóbulos brancos do animal. Já a babesiose, causada por protozoários, age sobre os glóbulos vermelhos. No entanto, ambas provocam fraqueza, apatia, falta de apetite e febre. Por isso, é muito importante ficar atento a alterações de comportamento do seu bichinho, e ao sinal de qualquer um dos sintomas citados, é necessário levá-lo imediatamente ao veterinário.

A doença é identificada por meio de exames de sangue, e o tratamento é realizado com antibióticos, soros e, em alguns casos mais graves, transfusão de sangue. Quanto antes o tratamento for iniciado, é possível obter mais chances de cura e menores são as chances do seu bichinho ficar com alguma sequela.

Já que não há vacinas para essa doença, a forma mais eficaz de impedir que ela se manifeste é evitar que o seu pet entre em contato com os parasitas. Remédios, como Frontline, são ótimas opções para conseguir controlar a infestação de pulgas, carrapatos e piolhos. É possível encontrá-lo em lojas especializadas, no entanto, é muito importante uma orientação veterinária antes de adquirir o produto e dá-lo ao seu pet, assim você saberá qual o produto mais indicado para protegê-lo.

- > Como evitar infestação de carrapatos

Caso você more em casa, considere manter os gramados e plantas sempre aparados. Lave com frequência os cobertores, mantas e camas do seu pet. Casinhas e canis, por exemplo, podem ser lavados com desinfetante ou álcool.

Além disso, aspire de forma cuidadosa o piso, principalmente em locais onde há frestas. Examine o seu bichinho de estimação sempre que possível para identificar se há possíveis picadas, feridas, casquinhas ou locais com vermelhidão. Lembre-se: os locais onde os carrapatos normalmente ficam são pescoço, orelhas, nuca e entre os dedos. O controle de pragas preventivo no ambiente onde existem os cães é de extrema ajuda para evitar infestações e deve ser realizado de acordo com a orientação do Responsável Técnico de sua dedetizadora de confiança.

Fonte: Site Pragas & Eventos

Clique no link e saiba mais: http://ddtudo.com.br/contato

Galeria de Fotos